Saber se a pasta de dentes com flúor para bebé faz mal é sempre um tema de grande controvérsia. Existem mesmo profissionais de saúde que desaconselham o seu uso nestas idades. 

A importância da adição de flúor na pasta de dentes deve ser entendida como semelhante à suplementação de vitaminas! É muito importante para a remineralização dos dentes e para a prevenção da cárie dentária. 

Mas deve sempre ser utilizado na dose certa para cada criança. 

A grande controvérsia do flúor está relacionada com efeitos colaterais e acidentes devido ao uso inadequado e/ou ingestão excessiva. Nesse aspecto,é bom esclarecer que os possíveis acidentes ocorreriam devido a duas causas principais. A toxicidade aguda, quando existir ingestão única em grande quantidade de fluoreto. Ou a ingestão crónica que leva a efeitos colaterais, como exemplo a fluorose dentária. A ingestão crónica representa uma quantidade acima dos parâmetros de segurança durante a formação dos dentes.

Os parâmetros de segurança atualmente aceites são: em termos de toxicidade aguda, a dose provavelmente tóxica é equivalente a 5,0 mg de F/ kg. Em termos crónicos o limite de flúor é 0,07 mg de F/kg/ dia.  

O consumo crónico de flúor em crianças menores de cinco anos é particularmente preocupante. Os estudos indicam que crianças menores de 6 anos geralmente ingerem entre 25% a 33% de pasta dentífrica durante cada escovagem. Esta quantidade não é absorvida de forma igual por todas as crianças. Está dependente da presença de alimento no estômago e do tipo de abrasivo na pasta de dentes

 

E é tão simples solucionar este problema. Limite a dose de pasta de dentes acessível à criança fica tudo resolvido!! 

 

O flúor da pasta de dentes é fundamental para o controlo da cárie dentária. Sabemos da literatura que existe este risco de aumento da prevalência da fluorose dentária onde a água é também tem flúor.

Para evitar riscos e complicações deve:

  • A escovagem por crianças pequenas deve ser supervisionada até que compreendam o significado e usem pequena quantidade de dentifrício
  • O dentifrício não deve ficar ao alcance de crianças de pequena idade, para não incentivar a ingestão voluntária
  • A criança deve ser estimulada a cuspir para adquirir este reflexo o mais cedo possível
  • Os pais ou responsáveis devem ser orientados da importância de usar uma pequena quantidade de dentifrício. Deve ser enfatizado que é mais importante escovar os dentes 3 vezes por dia usando 0,1 g de pasta fluoretada do que utilizar uma quantidade 10 vezes maior (1,0 g), porém só 1 vez por dia.

Usar uma grande quantidade de água para lavar a boca após a escovagem com pasta de dentes com flúor reduz o seu benefício no controle da cárie. Por essa razão aconselho a usar pequena quantidade de água na escovagem dos dentes. 

 

Cumprir estes cuidados significa que não existirá riscos, mas sim benefícios, no uso do flúor na pasta de dentes para bebé.