Identificar uma urgências pode ser subjetivo. Pode variar de acordo com a nossa sensibilidade à dor, ao contexto e mesmo de acordo com a nossa perceção.

A medicina dentária está a ser muito afetada pela pandemia do COVID-19. Neste momento nós, médicos dentistas, estamos impedidos de fazer o que mais gostamos: tratar da vossa saúde oral. Agora os médicos dentistas são vocês. De vocês mesmos e dos vossos filhos. Existem vários truques para tratar da saude oral em casa que devem saber e adotar nesta fase.

Para identificar urgências e saber quando deve contactar o médico dentista, responda a estas questões:

  • A dor tem interferência com o equilíbrio do quotidiano, ou seja, com o sono a alimentação, a capacidade de concentração, o trabalho, etc?
  • Decorreram mais de dois ou três dias desde o inicio dos sintomas?
  • Existe necessidade de tomar analgésicos e estes são ineficazes?
  • Tem a cara inchada?
  • Tem algum ponto branco, ou abcesso localizado junto ao dente?
  • Fraturou algum dente ou teve hemorragia após queda?

É essencial que faça a si mesmo ou ao seu pequenote estas questões. Se respondeu que sim a alguma delas, deve contactar o seu médico dentista.

Mas não devemos esquecer que estes aspetos, e as urgências, são fortemente influenciados pelo estado emocional, a reação à dor e a personalidade. Existem mesmo sintomas que podem estar realcionados com a situação de stress e ansiedade que estamos a viver neste momento.

Dois truques que pode usar já:

Torna-se mais fácil se tentar classificar a dor numa escala de 0 a 10, em que 0 corresponde a ausência de dor e 10 a uma dor insustentável.

Existem também sinais biológicos que devem ser tidos em consideração e que podem ajudar nesta identificação, tais como: expressão facial, lágrimas, grande ansiedade, desespero, transpiração excessiva, taquicardia e taquipneia.

 

Se encontrar alguma alteração, alguma manifestação diferente ou duvidosa na sua boca fale com o seu médico dentista ou marque consulta.

Nós continuamos disponíveis para salvar dentes e bocas!

 

 

Fiquem bem!