Qual o melhor biberão para não prejudicar a boca do bebé?

Nem sempre é possível amamentar. E embora defendamos a amamentação em primeiro lugar, sabemos que por diversas razões, nem sempre é possível. Nestes casos, há necessidade de adquirir um biberão para o aleitamento artificial. Este artigo pretende ajudar na escolha do biberão. São consideradas características importantes para garantir o correto desenvolvimento dos maxilares e das funções respiratórias e de deglutição (engolir).

O aleitamento artificial só deve ser adotado quando existe total impossibilidade do aleitamento natural, em casos de indicação estrita, e não de forma aleatória. A amamentação diversas vantagens. 

A principal função do aleitamento artificial é proporcionar um método seguro de alimentar bebés. Este método é essencial para bebés de baixo peso ou prematuros. Nestes casos deve ser mantido até que estejam fortes o suficiente para mamar exclusivamente do peito da mãe.

É importante que o aleitamento constitua um momento agradável tanto para a mãe como para o filho. Momentos de harmonia e tranquilidade. A atenção deve estar totalmente voltada para o bebé. O contato físico, com o calor da pele deve ser mantido. E por isso devem ser adoptadas as posturas e rotinas semelhantes ao aleitamento materno.

Fruto da sociedade atual e do papel cada vez mais determinante das mulheres. A mãe tem cada vez menos disponibilidade para a amamentação. Muitas vezes, para não falhar aos compromissos profissionais e às exigências externas, o aleitamento artificial é a única opção.

Para tentar garantir ao máximo o correto desenvolvimento crânio-facial, das estruturas e das funções, os pais devem optar por biberão amigo dos dentes. Entende-se por isso um biberão que proporcione os movimentos de sução semelhantes à amamentação de forma a promover o correto crescimento dos maxilares. Está descrito que será esta sucção que irá permitir que o queixinho do bebé cresça, uma vez que ele nasce sempre numa posição muito mais posterior.

O biberão deve ser:

  • Anatómico, de preferência as chamadas tetinas ortodônticas que são achatadas.
  • A tetina deve ser de borracha ou de silicone.
  • O orifício pequeno para promover a sução e não levar ao gotejamento passivo de leite. Se assim for o bebé engole de forma diferente, altera o movimento da língua e pode levar ao engasgamento.
  • Deve ter uma válvula interna ou ligeiramente angulados para diminuir a entrada de ar durante a mamada e evitar as cólicas.
  • No momento de alimentar o bebé o orifício deve ficar voltado para cima, de encontro ao céu da boca.

Espero ter esclarecido este tema que tantas vezes suscita dúvidas e que muitas vezes dificulta a escolha dos papás.

 

biberão

Tetina ortodôntica.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *